CONTADOR DE VISITAS




Google+ Followers

Seguidores

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Ainda te espero...


Emoldurei lembranças de ti

Em quadros que afixei

Nas paredes caiadas da memória

Em páginas plissadas, encardidas

Dobradiças no livro da nossa estória



Derramei nas flores que me enviaste

aquele perfume aprazível que me destes

Com as flores já embriagadas

adornei meu dileto leito

e adormeci na efusiva lembrança

De uma tórrida paixão

Convulsionada no peito



Tua voz eufônica ainda retumba

Na harpa dos meus ouvidos

Não sou capaz de apartar de mim tua face

Mantenho a tua presença em meu quarto

Como um livro de cabeceira

Como um irrevogável enlace



No vácuo das minhas recordações

Contemplo atônita, tua imagem

Nos olhos esmaltados da minha mente

ela ainda me traz a sensação de estar contente



Enebriada, aguardo eufórica, a tua chegada

A qualquer momento

Em qualquer tempo

Na sobrevida do nosso cálido sentimento
Antônia Veras../ 25 / 6 /2009 /

Nenhum comentário:

Postar um comentário