CONTADOR DE VISITAS




Google+ Followers

Seguidores

Poema ao acaso

Poema ao acaso

sexta-feira, 26 de junho de 2009

A CANÇÃO




Evolava no ar
os acordes,
e em mim,
emoções...

Oníricos instantes,
devaneios, magias,
viajava, girava,
mente distante
naquela canção

carícias,
aragens finas,
beijo leve,
um sopro

música suave
doce ninava
feliz criança,
embalada em mim ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário