CONTADOR DE VISITAS




Google+ Followers

Seguidores

sexta-feira, 26 de junho de 2009

O MEU PASSADO RETORNANDO




Veja só quem vem chegando!
Não vem com a força de um furacão!
É o meu passado retornando,
Vem na forma real, não é ilusão!


Já não tão belo quanto era,
Nem tão forte como foi,
Chega cabisbaixo àquele que era,
Não diz:- Olá como vai! Não! Só diz:-Oi!

Vem mansinho, humilde, olhando o chão!
Nem um sorriso no rosto enrugado,
É um pedinte estendendo a mão.
Dá dó, em rever o meu passado!

Quando daqui saiu, forte, altivo,
Sequer olhava em torno, só para frente.
Pisava o chão com desprezo, era um deus vivo,
Éramos todos escória, miseráveis indigentes

Humilhou-nos da maneira mais vil,
Julgava-se acima do bem e do mal
E agora volta alquebrado, de modos servil,
Mostrando o que sempre foi, um rastejante animal.

Não me vanglorio da sua desdita,
Causa-me comoção vê-lo assim, um trapo,
Se nele há vida, ela por castigo reedita,
A história do príncipe que virou sapo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário