CONTADOR DE VISITAS




Google+ Followers

Seguidores

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Bom dia amor!


Bom dia amor!

A noite já foi embora e o dia começa a raiar. Passei a noite, por entre sonhos mal sonhados, por entre as sombras de uma memória já esquecida e relembrada por dias que não passam.
A manhã começa a sorrir no horizonte, com a sua cor purpura, o sol já quer aparecer e eu aqui, olhando para o horizonte que se estende à minha frente, penso em ti, como sempre fiz, como sempre faço. Bom dia amor! Quero que saibas que estou presa neste sentimento, neste estado de alma, que não me acalma. Que não me deixa parar de pensar. Estou presa amor! Presa nesta vida que não escolhi, mas que por força das circunstâncias, tenho que vivê-la. Estou presa a este sentimento que me dá força para começar um novo dia, longe de ti. Como gostaria de estar contigo amor, agora... sempre! Gostava que fosses o meu amor eterno, daqueles amores que nascem da alma, que já não se consegue sentir com o coração. Gostava que fosses daqueles amores, que nunca mais acabam, que teimam em permanecer agarrados a nós, como se de um espinho se tratasse.
O dia já nasce no horizonte amor, e eu aqui neste estado de torpor, imagino tua face, como se nunca tivesse existido mais ninguém, na vida. Esqueço-me de mim, perco-me em ti.
Da janela do meu quarto, olho o dia que se avizinha, o sol já está alto no céu, e eu te amo.
Não te amo com o coração, amo-te com a minha alma. Como se não existisse mais ninguém para amar.
Bom dia amor! Isto é apenas uma pequena missiva, para te dar bom dia e para te lembrar que eu sem ti, nada sou. Sem ti, eu morro em mim. Gostava tanto querido, que pudéssemos ficar assim, neste estado de entorpecimento para sempre. Sermos um só. Vivermos este sonho, até ao seu final e nunca mais acordarmos para a realidade. Sim, amor, quero ficar contigo para sempre. E esta simples carta apenas para te dar bom dia, e lembrar-te o quanto fazes parte dos meus sonhos e de mim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário